3 razões para importar máquinas e equipamentos do exterior

3 razões para importar máquinas e equipamentos do exterior

Assunto que poucos comentam nas mídias, a importação de equipamentos e máquinas é um tema que traz muitas dúvidas para os profissionais que atuam nas indústrias, principalmente por causa das particularidades que fazem parte da operação como a questão tributária e o regime de câmbio.

A importação de aparelhos tecnológicos, moldes, container, instrumentos e ferramentas para utilização é regulamentada pelo Departamento de Comércio Exterior.

No entanto, tais produtos não devem ser feitos no país, nem mesmo serem substituídos por outros, fabricados aqui, que sejam capazes de atender as finalidades destinadas ao bem que foi importado.

Abaixo, falaremos mais sobre como funciona a importação e entender as razões que fazem com que valha a pena importar equipamentos e máquinas do exterior.

Como funciona a importação de máquinas e equipamentos do exterior?

É crucial que se tenha a data do registro de importação inferior ao tempo de vida útil dos equipamentos e é imprescindível que isso seja comprovado em laudo técnico de avaliação, sendo apresentado para a análise do Licenciamento não Automático (LI).

E, existem passos que devem ser seguidos para quem pensa em importar máquinas do exterior como a situação legalizada, o registro no RADAR, a classificação fiscal e o contrato específico. Acompanhe:

  • Em primeiro lugar, é importante que a empresa que está querendo importar máquinas esteja atuando de acordo com as leis vigentes, afinal, uma transação com outros países exige um CNPJ regular por parte dos empresários interessados. Além disso, a importação e exportação deve constar na razão social da empresa.
  • Outra questão que envolve a importação de maquinários é o Registro e Rastreamento de Atuação dos Intervenientes Aduaneiros (RADAR), pois esse processo é o que possibilita a realização das operações relacionadas ao Comex (Comércio Exterior).
  • Depois de enviar os documentos à Receita Federal, a empresa deve habilitar o SISCOMEX (Sistema Integrado de Comércio Exterior), pois essa ferramenta é obrigatória quando se trata de transações internacionais.
  • Além disso, em muitos casos é importante que seja solicitado um laudo técnico para resolver as questões fiscais, pois, esse relatório precisa ser desenvolvido por alguma empresa especializada. 

Saiba 3 razões para fazer a importação de máquinas e equipamentos do exterior?

Quem chegou até aqui, já sabe quais os procedimentos para importar máquinas, mas agora vamos falar das 3 razões que fazem com que seja benéfico realizar o processo de importação de equipamentos pelas empresas.

Qualidade dos produtos

Não é novidade para ninguém que o Brasil ainda está muito atrasado quando falamos de tecnologia, principalmente no que diz respeito a produção de equipamentos industriais para fins produtivos.

Países de primeiro mundo como os Estados Unidos e Alemanha, por exemplo, são referências na produção de máquinas de alta tecnologia voltadas para nossas indústrias.

Somos um país muito voltado para a exportação de commodities, mas, compramos muitos produtos finais do exterior e, entre eles, encontram-se as máquinas e equipamentos.

Computação integrada, Inteligência Artificial, Interfaces descomplicadas, entre tantas outras possibilidades tecnológicas são encontradas em máquinas produzidas por países desenvolvidos.

Quando um empresário pensa em importar máquinas, ele faz isso porque sabe que a qualidade dos produtos internacionais são bem melhores e que sua indústria tornar-se-á muito mais produtiva com esses aparelhos instalados em suas empresas.

Itens exclusivos

Outra razão que faz com que valha a pena importar máquinas e equipamentos do exterior é a presença de itens exclusivos nesses aparelhos, pois, as fabricantes desses equipamentos contam com tecnologias que são patenteadas e, por isso, não podem ser copiadas em nenhum outro equipamento.

Isso faz com que algumas empresas nacionais não se desenvolvam muito na produção de tecnologia, afinal, como desenvolver novos equipamentos se algumas patentes impossibilitam o uso de certos itens no desenvolvimento de novos aparelhos.

Essas funções exclusivas presentes em grandes máquinas torna inviável para uma fabricante nacional a criação de novos modelos de equipamentos, aumentando assim a necessidade da importação.

Essa é uma das principais razões para importar, mas a próxima que vamos citar é o que mais motiva os empresários a recorrer à importação de equipamentos.

Economia

A valorização do dólar criou um ambiente favorável às exportações, visto que os brasileiros obtêm altos lucros com o Real desvalorizado. Mas, quando se trata de importação de máquinas, o valor alto da moeda americana faz com que os empresários daqui busquem opções na China.

Os preços de importação de máquinas chinesas é equivalente a 2 dólares por quilo de equipamentos, enquanto no mercado internacional esse valor pode chegar a 20 dólares.

Ou seja, o preço para importar máquinas do país asiático chega a ser até 10 vezes menor do que no resto do mundo, e, se pensarmos em equipamentos produzidos no Brasil, essa economia é ainda maior, visto que a questão fiscal e tributária brasileira eleva muito o preço das peças e dos processos que são necessários para a fabricação de máquinas.

Envie seu comentário